O que uma plataforma de e-commerce deve ter?

Home / Operação / Plataformas de Ecommerce / O que uma plataforma de e-commerce deve ter?

O que uma plataforma de e-commerce deve ter?

Um dos grandes passos de qualquer empresa é a sua entrada no mercado digital, que poderá ampliar tanto suas vendas quanto o reconhecimento por parte do público-alvo. É por isso que uma plataforma de ecommerce deve ser escolhida com muito cuidado.

Isso porque a sua empresa no mercado digital será definida pela plataforma que você escolher. Por isso, é necessário ter em mente seu objetivo e os diferentes tipos de plataformas para montar, definitivamente, a melhor versão de sua empresa na internet.

Veja também:

Como escolher uma plataforma de ecommerce

Iniciar sua empresa no comércio eletrônico é um grande passo. Sendo assim, a decisão deve ser tomada após conhecer toda a variedade de preços e modelos de negócio. Isso significa, então, que você deverá dedicar uma atenção especial a esse primeiro passo.

Atualmente, você pode contar com 4 modelos de plataforma de comércio eletrônico, os quais têm suas próprias características:

1. Aluguel de licença de uso

É o modelo mais procurado por ser o mais simples e econômico. Com ele, você paga uma taxa de instalação e mensalidade, que será de acordo com o tráfego que sua loja virtual receberá e, em alguns casos, sobre o percentual de vendas.

É uma forma de licença de uso do serviço, que será mantido pela empresa de acordo com o contrato estabelecido entre vocês. Dessa forma, se torna prático enquanto ele durar.

2. Venda de licença de uso

Se você preferir não pagar uma mensalidade, pagará um valor fixado pela empresa. A partir de então, poderá utilizar a plataforma com os mesmos recursos da versão “alugada”.

Porém, caso você precise de qualquer ajuste ou alteração, você precisará da empresa contratada, criando um vínculo igualmente dependente ao modelo anterior.

Veja também:

dicas para abrir uma loja virtual de sucesso

5 dicas para abrir uma loja virtual de sucesso

3. Venda do código fonte da loja

Esse modelo é o de investimento em um código fonte que se adaptará às necessidades de sua empresa, o que te dá mais liberdade no ato da criação, porém, exige um profissional da área para lidar constantemente com a programação.

4. Plataforma open source

Esse modelo é o mais atraente, pois está disponível na internet a custo zero e oferece um código aberto, que pode ser usado de acordo com as necessidades de sua empresa.

Mas não se engane, pois é apenas o modelo básico de código fonte. Um profissional ou empresa especializada continua sendo necessário para a criação e manutenção de sua plataforma.

Veja também:

passo a passo para abrir loja virtual

Passo a Passo: Como abrir uma loja virtual

A difícil arte de tomar uma decisão

É difícil se decidir por qual modelo adotar, não é mesmo? É por isso que a gestão de seu negócio deve estar ligada diretamente a essa escolha, tornando-a a base de tudo.

Todos os modelos se diferem entre si. Não somente com os custos e perfis, mas também de acordo com o objetivo de sua empresa. Qual é a proporção que ela terá em seu e-commerce? Qual é a dimensão que seu planejamento online tem? Qual é o seu investimento inicial e a longo prazo? Como será o design de sua loja virtual? Todas essas questões devem ser abordadas por sua equipe para definir qual a melhor plataforma de ecommerce para a sua empresa.

Quer saber mais? Acompanhe nossos perfis nas redes sociais (Facebook e YouTube) para ficar por dentro de dicas e novidades!

Veja também:

5 coisas básicas para começar sua loja virtual

5 coisas básicas para começar uma loja virtual

Redação Portal do Ecommerce
Redação Portal do Ecommerce
A Equipe do Portal do Ecommerce é formada por especialistas em estratégias digitais, marketing, vendas e conteúdo.
Recommended Posts

Leave a Comment

Start typing and press Enter to search

mobile commerce responsivo ou aplicativo